Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns... e, de vez em quando "botar a boca no trombone"!

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns... e, de vez em quando "botar a boca no trombone"!

  • PRÁ PEGAR O SINAL DA TIM!

    Há dias atrás escrevi aqui sobre a beleza de Gabriela no século XXI, personagem criada por Jorge Amado em 1932, e imortalizada no cinema e na televisão,  que vive um Remake na Rede Globo, na pele de Juliana Paes.

    Minha filha, que adora fazer piadas, hoje, ao chegar no jardim de minha irmã, viu um galho decepado de uma goiabeira, e logo se lembrou de Gabriela, que vivia subindo em árvores, e em telhados, para apanhar as pipas que lá se enroscavam.

    Então disse: - A Gabriela do século XXI, ao invés de subir em árvore para apanhar as pipas, sobe prá pegar o sinal no celular da TIM!

    Rimos, pois  há dias em que se tem mesmo que fazer malabarismos para conseguir um sinal! Não foi nem preciso pedir duas vezes para a Serelepa se produzir nesta Gabriela. Largamos o almoço por fazer e fomos todos ao jardim rir um pouco com todo o Make-Off e as caras e bocas dela...

    Mamãe, que é de um tempo em que a mulher era criada só para o trabalho e as responsabilidades, balançou a cabeça e voltou para os afazeres do almoço.

     

     

     

     

     

     

     

    MINHA AMIGA É UMA ARTISTA!

    E tem mãos de fada! Caprichosa, meticulosa... e muito bom gosto!

     

    Desde que começou a fazer patchwork, tudo que ela faz fica lindo. Se você pegar o trabalho nas mãos, vai verificar a delicadeza dos pontos, e até o toque é muito bom, pois usa tecidos macios, de puro algodão!... A criatividade é tanta que não faz 2 peças iguais!... Ela se recusa e faz ainda mais bonita que a que você pediu! 

    Veja você mesmo!

     

     

    GULOSEIMAS KNORR

    As embalagens de sopas-cremes da Knnor tem trazido em seu verso deliciosas receitas, e que, não são necessariamente sopas.

    Ontem fiz um suflê de Ervilha com Bacon que ficou uma delícia.

    Segue a receita:

     

    1 embalagem de creme de ervilha Knorr

    1 1/2 xícara (de chá) de leite

    200 gramas de queijo Minas Frescal cortado em cubos pequenos

    3 claras em neve

     

    Deixe forminhas untadas com manteiga e farinha de trigo. Se tiver forminhas individuais de suflê, unte 4. As minhas fiz nas forminhas de empada, untei 13 forminhas.

    Dissolva o creme de ervilha no leite e leve ao fogo até engrossar.

    Depois de frio adicione o queijo.

    Enquanto isso bata as claras em neve e junte com a mistura anterior, delicadamente.

    Coloque nas forminhas e leve ao forno por aprox. 20 minutos, ou até que fiquem douradas e crescidas. Cuidado para que não abaixem, quando abrir o forno.

     

    Imagem da Knorr, em forminhas de suflê

     

     

    Estas são as minhas, como dá prá perceber, abri o forno antes da hora e elas murcharam!Mas, ficaram gostosas mesmo assim!

     

     

     

    Mais uma mudança!

     A vizinhança mudou, antes era um casal de Carcarás, águia brasileira, hoje um casalzinho de urubus. Mas pensando pelo lado positivo são consumidores de carne em putrefação e desempenham importante papel saneador, eliminando matérias orgânicas em decomposição. Então sejamos otimistas, as coisas vão melhorar.

    Cheguei no novo lar e senti um cheirinho de marginal Tietê, pensei: 'mas estamos longe da marginal', mas o meu vizinho de frente é o próprio Tietê, está explicado os urubus.

    Mal chegamos há vazamentos, retorno de água pelo ralo; a visão do inferno para ser mais exata. Longos dias virão, pensei comigo, que bom seria se o caminhão de mudança fizesse jus à sua fama e atrasasse 15 dias. Atrasando ou não, eu ia ficar p.... do mesmo jeito, então sejamos otimistas, logo resolverão os contra tempos, afinal, nao existe uma mudança sequer sem imprevistos, e eu bem sei disso.

    No dia seguinte, me pareceu menos problemático, embora tudo continuasse igual, mas nada como um dia após o outro, o cansaço e noites mal dormidas pra cabeça começar a dar resultados de mal funcionamento.

    A mudança chegou, atrasada, mas não 15 dias, nem sei se agradeço mas, ainda bem que chegou. Preciso de água, e os copos foram quebrados no transporte, também pudera, já viram a cena do Jim Carrey fazendo entrega? (http://youtu.be/2Q6_9A90cUk é este o link pro video). Transportadora é igual, só muda o nome, não posso generalizar, mas de todas as minhas 28 mudanças esta certamente foi a que me deu mais prejuízos materiais, pq psicológicos todas dão, não se engane. Taças e vasos tb se foram, me deu vontade de fazer um velório, tamanha minha tristeza, que embora sejam coisas baratas, mas como dizem os pobres, estavam pagas, mas sejamos otimistas, as coisas vão melhorar.

    Sofá chegou, e eu numa pira de dar uma sentadinha pra um descansinho de 15 segundos, quando sinto um cheiro de...não soube identificar mas cheguei a conclusão que no transporte, enrolaram meu sofá num cobertor aromatizado com perfumes franceses a la Gambé ou le Cachorré. Que praga, vai saber quanto tempo vai levar pra eu me ver livre desta catinga!

    Depois de 3 dias, casa quase inteira arrumada, pq nós não dormimos em serviço, estava lavando a louça do café da manhã,dia de sol lindo batendo em todo apartamento, fui pra varanda dar bom dia, quando de repente, o gabinete debaixo da pia cai, um estrondo, susto, e quando chego na cozinha, claro, fico irada. Mas sejamos otimistas, ainda bem que não caiu no meu pé, já que momentos antes eu estava lavando a louça. Vamos torcer e rezar pra que o prédio tenha sido construído com concreto e não com areia de praia. Jesus, dai-me (santo daime) paciência!

    Prestadores de serviços: eletricistas, pedreiros e encanadores, devem me achar uma bruaca, pq basta entrar para ouvir minhas lamúrias e o quanto a construtora não presta, a administradora é lenta, e outros mil defeitos que se não tem, eu arrumo (embora nem precise).

    Mas sejamos otimistas, passando todo esse estresse, quem sabe eu consiga aproveitar melhor esse sol maravilhoso, esse calor que tanto me fez falta, e esta hospitalidade (oi?), Que recebemos desde o dia que chegamos. =)