Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns!

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns!

  • COMPARTILHAR NO GOOGLE MAIS

  • EM FESTA DE "FERREIRAS" BRASILEIROS TAMBÉM TEM BANDEIRA PORTUGUESA!

    Pelo segundo ano consecutivo a Família Gomes Ferreira e Silva Bueno marcaram um encontro que começou lá no passado há muitos e muitos anos atrás.

     

    A família  Gomes Ferreira oriunda de Tras-os-Montes foi trazida ao Brasil pelos Ingleses para trabalhar na construção da Companhia Paulista de Estrada de Ferro.

     

    O patriarca da nossa, o Ferreirão ( Manoel Gomes Ferreira), chegou aqui em 1876 e estava, então, com 19 anos. Cinco de seus filhos se casaram com membros da Família Silva Bueno.

     

    Coincidência, Paixão, Amor, Conveniência, ou porque naquela época não tinha Internet rsrsrsrsrs?... Não sabemos!...O que sabemos é que virou uma grande família que foi se dispersando e apenas se encontravam em dias de casamento na família...ou morte.

     

    Até que Rogéria, filha única do último neto vivo do Ferreirão, o Pedro, hoje com 83 anos, resolveu que já era hora de acabar com esta história de encontros ocasionais e que a família precisava se conhecer e se reconhecer, afinal tantos anos se passaram e muitos já não se reconheciam.

     

    Ano passado foi muito bom!...Este ano foi ótimo!

     

    Neste ano pegaram a árvore genealógica e a dissecaram para todos os lados. Vieram outros tantos que, ano passado, não se havia identificado nas ramificações da árvore...Quase não se pode mais dizer que somos parentes...mas, com certeza, nossos DNAs tem muitos cromossomos idênticos.

     

    A que isso vai nos levar?...Reencontro, sentimentos recuperados, amor distribuído, momentos de recordações aos mais velhos, momentos de aprendizado aos mais novos que podem saber de onde vieram, de que cepa se formaram.

     

    E, em  festa de Ferreira,  respeitoso da Pátria Mãe Gentil, não poderia faltar as bandeiras tanto da terra de onde partiram, nem da terra que os acolheu, e nem mesmo da cidadezinha onde tudo começou:Ipeúna!

     

     

    Os Hinos são também imprescindíveis

     

     

     Várias gerações se encontrando

     

     

    "Seu Arcidinho Zamboni" que entrou na família pelo lado materno, às portas dos 90, mas com uma memória de dar inveja aos mais jovens declamou no final da festa um lindo poema

     

    Aqui, ao lado da família, cujos filhos homens  herdaram do pai os lindos olhos azuis

     

     

     

     

     

     

     

    Rogeria, filha do Pedro, e idealizadora da Festa, e Luciana, filha do Nenê, o Orador da família

     

     

    O carismático Nenê ao lado do Gilmar da Tereza!  Aqui temos o hábito de chamar a pessoa relacionando-a à mãe, ou ao pai, ou ao marido, ou à esposa rsrsrsrs. Eu, por exemplo, para eles sou a Betinha do Expedito caso tenham dúvidas no meu reconhecimento basta dizer estas palavras, logo saberão quem sou.

     

     

    Aqui, já começando o discurso, ao lado do Pedro que o escreveu. Este, o Pedro, já contribuiu com suas memórias  à edição da História de nossa querida Ipeúna.

     

    Nesta,  de camisa vermelha, o Marcos, ao lado de familiares mais próximos, cujos caminhos pela Câmara e Prefeitura estão sempre abertos, pois já o tivemos como Presidente da Câmara e Prefeito....Mas, jura de pés juntos que prá política não volta mais.

     

     

     

    E, posando para as fotos a geração anos 50 e 60, companheiros de escola, do jogo de forca, da queimada... E os primos  de Rio Claro que sempre traziam novas brincadeiras para nos ensinar, pois as coisas, naquela época que não existia televisão nem internet, chegavam primeiro lá!

     

     

     

    Na hora do almoço o negocio foi pegar a fila pois o serviço era self- service

     

     

    E a "Preferência Nacional", o Churrasquinho, não podia faltar

     

     

     

    E da-lhe Churrasco

     

    Churrasco de carne de vaca, de porco,  de frango, linguiça,

     

     

     

     

     

     

      

    Acompanhados de deliciosa maionese carinhosamente preparada pelo Roberto  e sua esposa ( o do violão)... A este, devo meu gosto pela leitura, pois dele ganhei meu primeiro livro infantil: " O Pica-Pau", do Walt Disney. Para uma criança Ipeunense, da época, ganhar um livro com ilustrações e histórias, era um grande acontecimento e motivo de felicidade inesquecível

     

     

     

    Rolou muito bate-papo

     

     

     

    Maria Erlinda, cujas palavras sempre  incentiva Rogéria  a continuar organizando  esta festa, a despeito de todo trabalho que dá

     

     

     

    E sua irmã, Maria Inês, que não deixa nossas raízes se perderem

     

     

     

     Muitos Encontros

     

     

     

     

     

    A alegria das crianças

     

     

     

    A Alegria e beleza dos mais jovens

     

     

    A peraltice dos pequenos

     

     

     

    Jogo de Bola

     

    "Pega-Pega"

     

     

    Distribuição de "Mimos"

     

    e, muitos...muitos encontros

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    E, muito acolhimento e calor humano que até os que não eram da família se sentiram como se da família fossem.

     

     Os agradecimentos de todos, aos Buenos da Venda d'Oride, por terem cedido este maravilhoso espaço, onde passamos momentos tão especiais!

    12 comentários

    Comentar post