Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns!

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns!

  • MAIS REFLEXÕES SOBRE "O TEMPO"! ESTA NA LINGUAGEM DO BARROCO

    Temos aqui o Poema de Pedro Cassiano de Aguilar, que, apesar de ser um personagem fictício, seu autor soube como tocar os corações humanos com algo que os perturba: A inexorabilidade do tempo.

    Outro poema de igual beleza e idêntico questionamento foi escrito por Frei Antonio das Chagas, eclesiástico franciscano português que viveu de 1631 a 1682. Diz-se que suas pregações cheias de efeitos teatrais, ênfase e demagogia, eram alvo de inúmeras críticas. Sua personalidade exerceu sobre os seus contemporâneos um fascínio perturbador, resultante, sem dúvida, do seu estatuto de homem mundano convertido à causa de Deus. Sua vida, assim como sua obra, retrata o espírito barroco da época, ambas cheias de contrastes e peripécias.

    Mas, vamos ao lindo poema "Conta e Tempo"

     

    Deus pede hoje estrita conta do meu tempo.
    E eu vou, do meu tempo dar-Lhe conta.
    Mas como dar, sem tempo, tanta conta.
    Eu, que gastei, sem conta, tanto tempo?

    Para ter minha conta feita a tempo
    O tempo me foi dado e não fiz conta.
    Não quis, tendo tempo fazer conta,
    Hoje quero fazer conta e não há tempo.

    Oh! vós, que tendes tempo sem ter conta,
    Não gasteis vosso tempo em passa-tempo.
    Cuidai, enquanto é tempo em vossa conta.


    Pois aqueles que sem conta gastam tempo,
    Quando o tempo chegar de prestar conta,
    Chorarão, como eu, o não ter tempo.

     

     

     

    EXTASE DE SANTA TEREZA- DE BERNINI

    Um dos artistas mais representativos do Barroco na linguagem da Escultura. 

     

     

    E-REFERENCE

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Frei_Ant%C3%B3nio_das_Chagas

     

     

     

    2 comentários

    Comentar post