Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns!

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns!

  • FLUXO: A NEUROLOGIA DA EXCELÊNCIA

    Escrevi este post em 2012, mas estou republicando-o porque encontrei um vídeo de um TED de Mikail Csikszentmihalyi, citado no post, que achei bastante pertinente para complementar o assunto.

     

    No livro " A Inteligência Emocional" de Daniel Goleman pude esclarecer algo que já havia constatado em meus estudos de Educação Artística e que já havia publicado aqui em outro post intitulado "O outro Ser que Habita em nós", que fala sobre algo que nos toca quando estamos criando.

     

    À primeira vista parece ser um livro de auto ajuda, mas na verdade é bastante científico, esclarecedor, baseado em pesquisas próprias e de outros grandes nomes como Howard Gardner, Michail Csikszentmihalyi

     

    Neste livro, Goleman explica e nomeia esta manifestação como "Fluxo: A Neurologia da Excelência". E cita palavras de um compositor que descreve isso de forma bem próxima a que descrevi há um mês atrás no post:

     

    " Nós entramos em tal nivel de êxtase que parece que não existimos. Tive essa sensação várias vezes. Minha mão parece ser independente de mim, e nada tenho a ver com o que se passa. Simplesmente fico ali observando, em estado de respeito e encantamento. E a coisa flui por si mesma".

     

    Segundo Goleman, este Fluxo que toma conta de nós pode ser desenvolvido e aplicado, inclusive, na Educação.

    Não apenas isso, mas outras manifestações notadamente enriquecedoras e modificadoras para o Ser Humano como a Esperança e o Otimismo. Conforme alguns pesquisadores citados, ele nos diz que a "esperança faz mais que oferecer um pouco de conforto na aflição: desempenha um papel surpreendentemente poderoso na vida, oferecendo uma vantagem em domínios tão diversos como o desempenho acadêmico e em aguentar empregos onerosos". E, diferente de um livro de auto ajuda, ele cita várias experiências realizadas em cada uma destas áreas.

     

    Seria bem interessante aprofundar-se no assunto e aplicar seus métodos para tentar fazer a diferença neste mundo tão carente em construir seres humanos mais reflexivos, solidários, sensíveis e empáticos.

     

    einstein.png

     

     

     

     

     

     

    BRASILEIRAS LANÇAM LIVRO DE HISTÓRIA DA AMÉRICA LATINA

    A Editora Contexto acaba de lançar História da América Latina, de Maria Ligia Prado e Gabriela Pellegrino – ambas professoras da Universidade de São Paulo.

     

    Nas palavras das autoras: "Os brasileiros, de modo geral, conhecem muito pouco sobre a rica e complexa História da América Latina. E isso acontece ainda que o país faça parte dessa região e que nossa história corra paralela à dos nossos vizinhos – desde a colonização ibérica, passando pela concomitância das independências políticas e da formação dos Estados nacionais, chegando aos temas do século XX (como a simultaneidade das ditaduras civis-militares). 
    Daí a importância desta obra, que começa seu percurso com a crise dos domínios coloniais na América, passa pela construção de identidades e investiga educação, cidadania, cultura e política".


    Escrito com linguagem fluente por duas professoras da Universidade de São Paulo com relevantes estudos sobre a América Latina, o livro oferece aos leitores uma proximidade inédita com nossos vizinhos. Isso nos ajuda a pensar também sobre as questões do presente e entender as viscerais ligações históricas entre o Brasil e os demais países latino-americanos.

     

     

     

    Assista ao vídeo das autoras falando sobre o livro

     

    ARYSTARCH - O ARQUITETO DOS DEUSES- SUPERAÇÃO, ARTE... OU ILUMINAÇÃO?

    Raquel Bueno é uma jornalista brasileira que conheci em Campinas há muito tempo, mas ficamos 18 anos sem nos ver e nos falar, porque havíamos nos perdido. Agora, graças às redes sociais, nos reencontramos e tive a grata surpresa de conhecer o trabalho maravilhoso que ela realizou neste ínterim.

     

    Estava ela, há alguns anos atrás, em visita a uma igreja de Campinas, interior de São Paulo, quando deparou com raios de sol que iluminavam a nave central e causavam uma sensação de beleza, uma magia, um envolvimento com a imagem de Nossa Senhora Auxiliadora. Pousou o olhar mais ao alto e constatou que a entrada dos raios vinham dos vitrais que circundavam a nave. De tão encantada com aquele momento foi pesquisar sobre o artista que fizera aquela obra capaz de despertar tantas sensações.

     

    ... E a magia maior começou naquele momento, quando Raquel soube que o artista que o fizera, Arystarch, um polonês fugido da Segunda Guerra Mundial, sem as duas mãos e um olho, perdidos na guerra, é quem fizera aquela obra de tamanha beleza. A partir de então, a pesquisa foi incansável e durou 7 anos, culminando num livro que reúne vários trabalhos do artista pelo Brasil.

     

    Contudo, este livro faz parte de um projeto maior, e ela já continua com as pesquisas e catalogação de fotos para o segundo livro.

     

    Sobre Arystarch e sua obra, poderão conferir no livro.

    Para adquiri-lo, entrem em contato conosco, aqui mesmo pelo Sapo, ou em nossa página do Facebook.

     

     

     ARYSTARCH - O ARQUITETO DOS DEUSES

     

     

    ESTÍMULOS E COMPORTAMENTOS

    Para enterdermos como funcionam os comportamentos humanos através dos estímulos que recebemos, e nos mostrar com isso um dos princípios da Gestalt, nossa apostila de Psicologia da Educação, do Centro Universitário Claretiano nos retrata o seguinte texto de Fernando Sabino, extraído do livro " A FALTA QUE ELA ME FAZ":

     

    "Era um bar da moda naquele tempo em Copacabana e eu tomava meu uísque em companhia de uma amiga. O garçom que nos servia, meu velho conhecido, a horas tantas se aproximou:

    –Não leve a mal eu sair agora, que está na minha hora, mas o meu colega ali continuará atendendo o senhor. Ele se afastou, e eu voltei ao meu estado de vaguidão habitual. Alguns minutos mais tarde, vejo diante de mim alguém que me cumprimentava cerimoniosamente, com um movimento de cabeça:

    –Boa noite, Dr. Sabino.

    Era um senhor careca, de óculos, num terno preto de corte meio antigo. Sua

    fisionomia me era familiar, e embora não o identificasse assim à primeira vista, vi logo que devia se tratar de algum advogado ou mesmo desembargador de minhas relações, do meu tempo de escrivão. Naturalmente disfarcei como pude o fato de não estar me lembrando de seu nome, e me ergui, estendendo-lhe a mão:

    –Boa noite, como vai o senhor? Há tanto tempo! Não quer sentar-se um pouco?

    Ele vacilou um instante, mas impelido pelo calor de minha acolhida, acabou aceitando: sentou-se meio constrangido na ponta da cadeira e ali ficou, erecto, como se fosse erguer-se de um momento para outro. Ao observá-lo assim de perto, de repente deixei cair o queixo: sai dessa agora, Dr. Sabino! Minha amiga ali do lado, também boquiaberta, devia estar achando que eu ficara maluco.

    Pois o meu desembargador não era outro senão o próprio garçom – e meu velho conhecido! – que nos servira durante toda a noite e que havia apenas trocado de roupa para sair. (…) (SABINO, 1980, p. 143-4).

     

     

     Fernando Sabino desenhado por Luan de Morais

     

    Este foi um exemplo da Gestalt em nosso cotidiano. Nas artes um de seus principais representantes é Mauritz Escher com suas imagens de dupla interpretação:

     

     

    Referência Bibliográfica:

    SABINO F. Chaves da Vaguidão. In: A falta que ela me faz.4. Edi. Rio de Janeiro: Record, 1980 apud SOUZA, Tatiana Noronha. Centro Universitário Claretiano- Psicologia da Educação. Batatais, 2012.

    A RAIVA COLOCA A ALMA EM PERIGO!

    Em 29 de Outubro de 2010 escrevi este post, e, como é um assunto que continua em evolução resolvi acrescentar-lhe novas observações pertinentes, mediante novas pesquisas.

     

    Nos últimos trinta dias esta informação me chegou por duas vias diferentes, e, justamente por virem de fontes distintas é preciso refletir!

     

    Quem assistiu ao Filme "NOSSO LAR" vai lembrar-se das cenas que sucedem à raiva de André Luiz, que ao obter a permissão para sair do "outro lado" para finalmente visitar a família,  ao chegar lá ( para a família já havia se passado vários anos) topou com a esposa, já casada com outro homem, um belo  italiano por sinal!..Pois bem, no momento do tal encontro, André Luiz encheu-se de raiva, e esta acabou levando-o de volta ao umbral, uma região do submundo cheio de escuridão e medo, por onde ele já havia passado antes de ser agraciado a viver no NOSSO LAR.

     

    Ontem, lendo o livro a "Inteligência Espiritual" de Mark L.Prophet e Elizabeth Clare Prophet, um tópico inteiro sôbre o assunto:

     

    Os autores falam claramente que "uma pessoa nunca deve direcionar a raiva para outra pessoa.As nuvens escuras da raiva encobrem o sol da alma, assim como uma nuvem tempestuosa encobre o Sol...Portanto, devemos prestar  atenção ao aviso do apóstolo: - Não se ponha o Sol sobre a vossa ira!...

     

    Não dar importância a este aviso acarreta graves consequências...

     

    Se alguém vai dormir à noite guardando no coração a raiva não justificada contra outrem, seu revestimento astral pode sair e dirigir a ira à vítima inocente.Mesmo sem o conhecimento da pessoa, a raiva incontrolada, pode ser instrumento do infortúnio, ou mesmo da morte repentina de outra pessoa!.........

     

    Quando a pessoa acorda na manhã seguinte não se recorda de seus atos inadequados.Mesmo assim será carmicamente responsável pelos danos que o subconsciente impôs a um inimigo ou a uma vítima inocente!....

     

    Assim, antes que o sol se ponha e que vos recolhais à noite, é importante fazerdes as pazes com Deus e com o homem, em todos os níveis de consciência!"

     

     

     

     

    Algo que me chamou bastante atenção no Filme NOSSO LAR, é que André Luiz, só conseguiu ser resgatado do Umbral, depois de orar e pedir clemência!

     

     

    Hoje 19/01/2013, após a leitura do livro "Inteligência Emocional" de Daniel Goleman, acrescento a este post uma sujestão do autor ao mesmo assunto:

    "O antítodo para o ressentimento é desenvolver um espírito mais confiante. Basta que tenhamos um bom motivo para isso. Quando as pessoas constatam que o ressentimento pode levá-las muito cedo para a cova, se dispõem a tentar".

     

    Neste livro Goleman nos mostra as pesquisas realizadas em torno do assunto e seus prejuizos à saúde. 

     

     

    TESTANDO SABORES PARA AS FESTAS!

    As famílias brasileiras tem por tradição, acredito que por herança dos portugueses, fazer grande variedade de comidas quando chegam as festas natalinas.

    Em nossa família preferimos ter um prato principal, um acompanhamento, uma salada e uma sobremesa! Pronto, nada mais que isso! Mas, claro, que tenham sempre um quê de especial!

    Hoje testamos um prato que pretendemos fazê-lo no natal, e foi aprovadíssimo.

    Tínhamos visto a receita dele em um programa da Globo News " Almanaque".

    Trata-se de uma das receitas que se encontram no livro "Sabor do Brasil", recentemente lançado pela jornalista Alice Granato e  pelo fotógrafo Sergio Pagano, numa aventura que durou 5 anos mapeando a gastronomia Brasileira de uma ponta a outra, com suas histórias e tradições.

    Esta receita é a do "Arroz Carioca", e conta com uma variedade de ingredientes e sabores pronunciados que aguçam o paladar, como é o caso do açafrão, do gengibre e das pimentas que lhe marcam o sabor.

    Conheça mais detalhes do livro e da receita, neste vídeo do programa Almanaque .

     

     

     

    O nosso Arroz Carioca

    Substituimos a pimenta de cheiro por pimenta doce, pois minha mãe tem restrições com pimentas, e colocamos a pimenta biquinho apenas como decoração, para possibilitar sua injestão apenas pelos que a apreciam. Ficou muuuuiiitttoo bom.

     

    Em tempo: No vídeo o "chef de cozinha" diz que é um prato que demora 10 minutos a ser feito. Demora 10 minutos, depois que você tiver com tudo preparado, ou seja: camarões limpos, brócolis lavados e cozidos, pimentas lavadas e preparadas, cebolas picadas... Não é tão rápido assim!

     

    Como acompanhamento optamos por uma salada, apenas, por entender que ele já é um prato completo. Mas, no Natal acrescentaremos Salmão assado no papilote que é outra delícia que a família aprova.

     

     

    O Livro de Alice Granato e Sergio Pagano

    ...E A MORTE CONTOU UMA HISTÓRIA!

    Relendo este post, consegui me emocionar, novamente, com este trecho do Livro " A menina que Roubava livros", então resolvi reeditá-lo, pois há alguns dias atrás fiz um desenho sobre uma de suas cenas e queria compartilhar. Não é grande coisa em termos artísticos,  é mais uma colcha de retalhos, que uma arte: O cenário me apropriei de uma gravura de Dürer. O sanfoneiro, de uma obra de André Lhote. E a menina de uma foto na net....Bela artista que sou rsrsrs. Mas, é uma vitória tê-lo feito, considerando-se as minhas dificuldades com o desenho.

     

     

    "Todos que leram "A menina que roubava livros", de Markus Zusak, sabe que, quem conta a história é a Morte!

     

    Como é um tema que me fascina, por tudo que ele envolve, escolhi um pequeno trecho que me emocionou muito, pois é o momento crucial em que ela, a Morte,  vem buscar Hans Hubermann, um alemão de coração bondoso, que escondia um judeu em seu porão, na época da 2ª grande guerra.

     

    Talvez, este trecho tenha me marcado mais que os outros, pois parecia um momento já vivido, quando Ela veio buscar meu querido pai, e, eu também vi a prata de seus olhos, me dirigindo um último olhar!

     

    "Por último, os Hubermann.

    Hans.

    O papai.

    Era alto na cama, e vi a prata por entre suas pálpebras. Sua alma sentou-se. Veio a meu encontro. As almas desse tipo sempre o fazem - as melhores. As que se levantam e dizem:" Sei quem você é e estou pronta; Não que eu queira ir, é claro, mas irei." Essas almas são sempre leves, porque um número maior delas foi dispensado. Um número maior delas já encontrou o caminho para outros lugares. Essa foi despachada pelo sopro de um acordeão, pelo estranho sabor do champanhe no verão e pela arte de cumprir promessas. Ele deitou em meu braço e descansou. Houve um pulmão comichando por um último cigarro, e uma imensa atração magnética pelo porão, pela menina que era sua filha e estava escrevendo um livro lá embaixo, um livro que um dia ele esperava ler.

    Liesel.

    Foi o que sua alma sussurrou quando o carreguei. Mas não havia Liesel naquela casa. Não para mim, pelo menos."

     

     

     

     

    À PROCURA DE UM LUGAR!

    21 de março

    Dia Mundial da Trissomia 21

     

    VICENTE PROCURA UM LUGAR NO DIA MUNDIAL DA TRISSOMIA 21

    “À Procura de um Lugar” é um livro de Fátima Marinho, cujo protagonista é um
    menino com trissomia 21. “Sometimes, I feel like Superman”, diz Vicente

     

    Parte
    das receitas do livro reverte para a

    Associação
    Portuguesa de Portadores de Trissomia 21

     

     

    “O nascimento do Vicente transformou tudo e todos à sua volta. (…) Tinha trissomia
    21. O dia do seu nascimento foi o acto inaugural de mil desafios, mas também o
    início de vidas maiores que se escondiam no conforto e na previsibilidade dos
    dias. Às vezes a felicidade veste-se de breu só para que o sol brilhe mais
    quando rompe a alva”.
    E assim começa não só a vida do protagonista, e,
    simultaneamente, narrador e ilustrador deste conto, como também o livro “À
    Procura de um Lugar”, da Alphabetum Edições Literárias
    . A obra baseia-se na
    realidade da  autora, Fátima Marinho,
    tia de um menino com trissomia 21 – uma deficiência genética que afeta, segundo
    se estima, um em cada 800 a 1.000 recém-nascidos, e que se recorda na
    terça-feira, 21 de março
    , Dia Mundial da Trissomia 21.

     

     

    Parte das receitas do livro reverte para a
    Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21 (APPT21). Aliás, é o
    diretor clínico da instituição, Miguel Palha, que assina o prefácio, onde
    salienta: "A revelação, aos pais, de que o bebé tem estigmas de uma doença
    grave, deve ser feita pelo pediatra, em ambiente de estrita privacidade, e só
    após se ter estabelecido um bom vínculo afectivo entre os pais e o filho, por
    forma a reduzirem-se as possibilidades de rejeição... Muitos desses sentimentos
    inaugurais aparecem expressos em 'À Procura de um Lugar', que é também um
    convite à entrada no mundo da compreensão do que, à partida, surge como
    incompreensível. As crianças diferentes desafiam tudo, até a ternura."

     

    “À Procura de um Lugar foi a primeira obra de ficção de Fátima Marinho que, recentemente, lançou o seu terceiro livro, também pela Alphabetum Edições Literárias. Conta a história de
    Vicente, um menino com Trissomia 21, que transforma as vidas de todos os que o
    rodeiam.

     

    Sometimes, I feel like Superman, costuma
    dizer este super-herói.

     

    Para
    mais informações adicionais, contactar por favor:

    Marlene
    Silva | comunicacao@alphabetum.pt |
    911977670

    editora@alphabetum.pt |

     

    927738389

     

     

    DICA DE BOA LEITURA

    A CIDADE DO SOL é mais um best seller do romancista afegão Khaled Hosseini (o mesmo de 'O Caçador de Pipas).

    O livro conta a história de Mariam e Laila, duas mulheres de gerações diferentes, que tem seus destinos cruzados após uma tragédia.
     
    Inicialmente o destaque é a vida de Mariam, uma filha bastarda, que aos seus 15 anos se vê diante de um casamento arranjado com um homem muitos anos mais velho. Mulher sofrida, sabia que seu destino era servir ao marido e dar-lhe filhos.
     
    Em seguida vem a história de Laila, anos mais jovem, muitos sonhos, mas que perdeu sua família em um bombardeio em Cabul. A partir daí as histórias se encontram, e o que parecia 'rivalidade', acaba se tornando uma grande história de cumplicidade, e é também o ponto em que o autor começa a relatar os horrores da guerra, a intolerância, desprezo e  descaso às mulheres do Afeganistão.
     
    É informação e emoção na dose certa.

     

    SALVOS SÃO OS QUE SE SALVAM!

    No curso de Comunicação Visual trabalhamos muito com representações, e, em todas as disciplinas nos são passados conceitos que nos levem a desenvolver nossa criatividade, e capacidade de representar com poucas imagens o que se quer dizer.

     

    Para poder ilustrar estes conceitos de forma bastante convincente um de nossos professores passou-nos, ontem, o filme "O Perfume", baseado no livro homônimo, escrito por Patrick Süskind que, embora seja uma produção de 2006, a maioria da sala não havia assistido.

     

    Confesso que, num primeiro momento, não consegui entender qual seria a relevância deste filme com nosso curso, mas hoje, após muita discussão conseguimos ver que, realmente, tem tudo a ver.

     

    Primeiro, e mais interessante de tudo como foi "Representado o cheiro" no filme... Realmente é impressionante verificar como um filme escuro, quase sombrio, pode de repente, estar nos dando a idéia de um cheiro.

     

    Quem asistiu ao filme sabe o quanto chocava a idéia das mortes das virgens, mas, ao fazermos a analogia delas, com a "retirada da essencia de cada uma", ( que era o motivo das mortes, para se tirar a essência) e compararmos com nossas vidas, o quanto tiramos, ou são tiradas, nossas essências todos os dias, passamos a vê-lo como um filme cheio de metáforas, e que vale a pena parar para ver, onde mais teremos figuras e conceitos representativos!

     

    Para quem já viveu um pouquinho não é difícil entender o que significa ficar à mercê de alguém, e permitir, que seja tirada sua essência, cada dia um pouquinho, até que, lá um belo dia se perceba que já não se existe mais.

     

    Isso fez-me lembrar de uma frase que tínhamos ouvido, poucos minutos antes, na aula de História da Arte, onde assistíamos a um documentário sobre a vida de Leonardo da Vinci, e ele em determinado momento disse: "SALVOS SÃO OS QUE SE SALVAM"!...Achei tremendamente apropriado para a situação!

     

    A quem desejar assistir ao filme: