Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns...

30.03.11

Fui ao MASP, não vi Tarsila!


Bete do Intercambiando

É verdade!...Nosso curso de Comunicação Visual, esteve hoje, no Masp, ( Museu de Arte de São Paulo), e não vi Tarsila do Amaral, um de nossos ícones do Movimento Modernista Brasileiro!

Procurei no acervo, mas, parece que não existe nada dela lá!...Estranhei!...Voltei, continuei procurando, mas, nada encontrei!...

...Bem, não vimos Tarsila, mas vimos Toulouse Lautrec, Manet, Monet, Degas, Van Gogh, Picasso, Di Cavalcanti, Portinari, entre outros grandes nomes de todas as épocas!...Enfim, um acervo Bilionário!

Claro, a emoção foi grande! Estar frente a frente com estas obras, que além de consagradas, remontam a tempos tão distantes ( algumas obras de artistas do ano 1400).

E, entre tantas obras, sempre tem aquelas que nos chamam mais atenção. Talvez por eu ser apaixonada pelo movimento Impressionista, foram estas as que mais apreciei.

 

 

Giovanni Boldini (Itália 1842 - França 1931)  - Amei seus traços, e a vida que este quadro tem pessoalmente.

 

ANDRÉ LHOTE -  Bordeaux- França, 1885 -  Paris - 1962 - Interior com figuras femininas

 

Edouard Vuillard - Cuiseaux - França 1868 a 1940 - A Princesa Bibesco

 

Maurice  Utrillo - Paris 1883 a 1955 - Obra Sacre Coeur de Montemartre e Chateau des Bronilards

 

Bem, mas quanto à Tarsila, Abaporu, sua obra mais aclamada e mais valorizada e uma das principais obras do período antropofágico do movimento modernista no Brasil, encontra-se em Buenos Ayres, no Museu de Arte Latino-Americano (Malba). Foi adquirida através de um leilão realizado na Christies,  pelo colecionador argentino Eduardo Costantini por US$ 2,5 milhões, em 1995, e depois doada ao museu. (Fonte Wikipédia)

Aos que quiserem conhecer o acervo do Masp, clique aqui.

 

 

Como Ganhar Dinheiro na Internet

 

23.03.11

APRENDENDO A ENGOLIR SAPO!


Bete do Intercambiando

Tenho um post chamado SEU NOME NA BOCA DO SAPO! , que, curiosamente, todos os dias tem muita gente que entra aqui para vê-lo, nem eu mesma sei o motivo!

 

Hoje, conversando com um amigo, estávamos falando, que, na vida, temos que "aprender a engolir sapos", que, na verdade, não tem nada a ver com o "Seu Nome na Boca do sapo"!

 

Fiquei pensando, na riqueza de nossa lingua, onde duas terminologias, aparentemente iguais, com sentidos  tão diferentes!...Enquanto uma relaciona-se a uma pequena maldade "colocar seu nome na boca do sapo", a outra relaciona-se à capacidade de alguém de ouvir desaforos e ficar quieto - "engolir sapos".

 

Fiquei pensando também, em quantos problemas, pode nos causar, o fato de não se saber engolir sapos!

 

Esta pessoa com quem eu conversava, me dizia, que grande parte dos problemas que hoje o afligem, vem do fato dele não ter nunca engolido sapos, e ter tomado os pés pelas mãos, e dado as costas às boas oportunidades que já se lhe apresentaram!

 

As pessoas reclamam da sorte, de Deus, das pessoas que viram as costas, mas nunca param para refletir, o quanto suas próprias atitudes perante a vida, os colocaram naquela situação...Ainda bem, que este meu amigo tem essa consciência, o que já é um grande avanço no sentido de reavaliar o comportamento e evitar próximos erros.

 

Quanto a mim, bem, eu aos 55 anos confesso: Ainda não aprendi a engolir Sapos!...Se não aprendi até agora...quando será?!!!!!rsrsrsrsrsrsrs

 

 

 

18.03.11

IMPRESSIONANTE!...COMO PODE?


Bete do Intercambiando

É muito emocionante este bebezinho, que mal sabe falar, sabendo cantar a música todinha!... E o mais legal é que ele vai se empolgando e soltando a voz!

 

E muito emocionante também, o papel dos pais, em levar o filho, desde cedo à igreja!

 

 

 

 

 

15.03.11

A COMOÇÃO POR UMA COMUNIDADE!


Bete do Intercambiando

Peço desculpas aos amigos, por continuar com o assunto carnaval, mesmo depois que ele se foi!

 

Mas tenho uma explicação: Estamos preparando para nosso curso de Comunicação Visual, um trabalho sobre as escolas de samba de 2011, e não teríamos como fazer, não tivesse ainda passado o desfile!

 

E, neste processo de pesquisa, algo que muito me emocionou, foi a preparação da comunidade da Mangueira para participar do samba enredo!

 

Quem assistiu ao desfile,   não deixou de se emocionar, quando, já de manhãzinha e debaixo de chuva, a bateria dava sua paradinha e um cortejo de vozes animadas , vindas da platéia, marcava sua presença, com garra,  e dava ao desfile uma sensação de unidade, de comunidade, de pátria mesmo!

 

O Tema foi sobre a vida de Nelson Cavaquinho, filho ilustre da Mangueira, que este ano completaria 100 anos. O samba enredo é de arrepiar!

 

Melhor que palavras, é sentir você mesmo! Este vídeo, é deste momento do ensaio da comunidade!

 

 

 

Destaque de um carro alegórico da Mangueira 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como Ganhar Dinheiro na Internet
13.03.11

A CONSTRUÇÃO DE UM PARADIGMA!


Bete do Intercambiando

Chegou me hoje pela internet, esta experiência que alguns cientistas fizeram com 5 macacos, e achei sensacional e intrigante, e para se refletir!

 

 

 

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula, em cujo centro puseram uma escada e, sobre ela, um cacho de bananas. Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jato de água fria nos que estavam no chão. Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros enchiam-no de pancada.

 

 

 

 

Passado mais algum tempo, mais nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas. Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo rapidamente retirado pelos outros, que lhe bateram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada. Um segundo foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo primeiro substituto participado, com entusiasmo, na surra ao novato. Um terceiro foi trocado, e repetiu-se o fato. Um quarto e, finalmente, o último dos veteranos foi substituído.

Os cientistas ficaram, então, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam a bater naquele que tentasse chegar às bananas.
Se fosse possível perguntar a algum deles por que batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria:
" Não sei, as coisas sempre foram assim por aqui... "
Não deves perder a oportunidade de passar esta história para os teus amigos, para que, de vez em quando, se questionem por que fazem (ou não fazem) certas coisas.

 

 

 

" É MAIS FÁCIL DESINTEGRAR UM ÁTOMO DO QUE UM PRECONCEITO "
(Albert Einstein)

 

Pág. 1/3