Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns...

INTERCAMBIANDO

Blog para fazer amigos pelo mundo, falar do cotidiano, experiências , sentimentos e relacionamentos das pessoas comuns...

  • PANETONE MUITO PRÁTICO!

    Receitas de Panetone tem às dúzias aí pela net, mas acho esta bem especial, pois a massa é meia mole e pode ser feita quase totalmente na batedeira, dando, portanto, bem menos trabalho que a massa tradicional, e ficando tão bom quanto!...Aliás a massa fica fofíssima e leve.

     

    Vamos lá:

     

    1 kg de farinha de trigo

    6 ovos

    250 gramas de manteiga

    4 tabletes de fermento Fleishman (15 gr. cada)

    1/2 litro de leite

    2 1/2 xícara de açúcar

    1 colher (chá) de sal

    Essencia para panetone

    Frutas cristalizadas, passas sem sementes e nozes picadas

     

    Aqueça o leite e divida-o em 2 partes.

    Numa derreta a manteiga, noutra dissolva o fermento.( nesta parte o leite deverá estar morno, apenas, pois senão passa do ponto ideal para o fermento)

    Vá batendo na batedeira os ovos, adicione o açúcar, o sal, e vá alternando a  farinha, e os dois leites, até concluir. Bata bem, e deixe crescer na própria tigela da batedeira.

    Depois de crescido adicione  a essencia de panetone, as frutas cristalizadas, as uvas passas e as nozes.

    Coloque em formas de papel apropriadas,  faça uma cruz em cima,  deixe crescer novamente.

    Antes de pôr no forno a assar, pincele em cima com gema de ovo.

    O tempo de forno vai depender de cada forno, mas, em média, vai mais de 30 minutos, devido a altura do panetone. Se abaixar o forno após o crescimento, poderá deixar aprox. 40 minutos.

     

    Viu que molezinha?

     

    Feliz Natal, desde já!

     

     

    A FOTO É DO PANETONE DA BAUDUCO, QUE É MUUUIIITTOOO BOM TAMBÉM!

     

    RUBEM ALVES - SABEDORIA E SENSIBILIDADE

     

    Nos deixa mais pobres, hoje, Rubem Alves,  psicanalista, educador, teólogo e escritor, que parte deixando um legado de mais de 160 obras (Publicações Aqui) sobre os mais variados temas: Filosofia da Religião, Teologia, Filosofia da Ciência e da Educação, Meditações e Crônicas, Literatura Infanto Juvenil.
    Segue um texto seu muito interessante que fala sobre Relacionamentos.

     

    MOMENTOS PERFEITOS/PÃEZINHOS IMPERFEITOS

    Nesta Páscoa meu genro nos apresentou uma receita de pãezinhos de cenoura cuja finalização seria com carinhas de coelhinhos. Adoramos a ideia pois sabíamos que despertaria o interesse de minha neta... E, de fato, ela participou da confeccção deles do começo da massa, até o fim quando moldamos as carinhas.

    Mas, depois de prontos, já não sabíamos mais que bicho era, e assim a realidade frustrou um pouco as expectativas, não fosse a reflexão tão carinhosa de minha filha:

     

    "Nessa páscoa estávamos empolgados para fazer os pães de coelho e ficamos um pouco decepcionados qdo percebemos que eles viraram verdadeiros morceguinhos. Pensei: a receita é deliciosa, mas da próxima vez não tem porquê ficar desenhando o bichinho no pão. Mais tarde, percebi que essas receitas de datas comemorativas têm um objetivo maior do que a experiência estética, que é o de integrar a família. Todos se envolveram na tentativa de fazer o "coelho perfeito"! A mãe fez a massa, Belinha queria coelhos pequenos e a Deda fazia-os com pompom. Dudu fez uma cabeça de galinha, Vandeco dava risada, achava que era muita massa e que teríamos muitos coelhos. Eu ia fazendo as carinhas com todo o cuidado na esperança que ficassem como os da foto da receita. Edison fez os recortes da última fornada, que renderam morcegos Frankensteins. Mariana registrou nossa expectativa x realidade. Todos nós rimos muito e ficamos com a alma alegre e o corpo alimentado. Mas e se fosse um pãozinho simples, redondinho, sem carinha nenhuma? Ah, a mãe e a Deda fariam tudo sozinhas, possivelmente. Então acho que nosso pãozinho de cenoura deve continuar com carinha de coelho/morcego/galinha, para alegria geral da nação!

    Que consigamos ter mais momentos como este, que fazem crescer o afeto e estreitar laços".
     
     
     
     
     
    Para quem desejar viver esta deliciosa experiência segue a receita 

    Para a receita de pão de cenoura você irá precisar de:

    - 4 xícaras de cenouras cortadas em rodelas
    - 2 ovos
    - 1 xícara de água morna
    - 2 colheres de sopa de fermento biológico seco
    - 3/4 de xícara de óleo
    - 1/2 xícara de açúcar
    - 1 colher de sopa de mel
    - 2 colheres de chá de sal
    - 8 1/2 xícaras de farinha de trigo

    Como preparar:

    Em uma panela com água cozinhe a cenoura até ficar macia, e então drene a água e bata a cenoura no liquidificador, ou em um processador, até obter um purê. Se você quiser um sabor mais defumado para o seu pãozinho, pode assar a cenoura no forno ao invés de cozinhar na água.

    Ainda no liquidificador, adicione os ovos e 1/2 xícara de água, batendo até o purê ficar bem cremoso.

    Numa tigela grande, coloque o fermento biológico seco e o restante da água, mexendo até dissolver totalmente o fermento. Despeje então o purê de cenoura e, na sequência, adicione o óleo, açúcar, mel, sal e 5 xícaras de farinha, misturando e amassando com as mãos. Adicione mais farinha, se necessário, até obter uma massa de pão macia e lisa.

    Polvilhe a sua bancada com um pouco de farinha e sove a massa por 6 a 8 minutos, para que ela obtenha um pouco de elasticidade. Se você tiver uma batedeira com o(s) gancho(s) para bater massa de pão, também pode usar. Em seguida, coloque a massa em uma tigela grande levemente untada com óleo, cubra com um pano úmido ou um filme plástico e deixe descansar por cerca de 1 hora, para dobrar de tamanho.

    Divida a massa em bolinhas pequenas. Com ela é possível fazer 48 pãezinhos, mas a quantidade varia conforme o tamanho das bolinhas de massa. Coloque as bolinhas de massa em uma assadeira untada de óleo ou spray para untar e cubra novamente com um pano úmido ou filme plástico, deixando descansar por mais 1 hora. É importante não deixar uma bolinha de massa muito próxima a outra, pois elas vão dobrar de tamanho nesta etapa.

    Passada 1 hora, os seus pãezinhos já estão prontos para assar. Para fazer o pão do coelhinho, como é a da ideia da foto, pegue uma tesoura e belisque a massa fazendo as orelhinhas. Em seguida, usando uma esteca ou um palito de churrasco faça os olhinhos, apertando a massa.

    Leve então os seus pãezinhos para assar em forno pré-aquecido a 180°C por 18 a 20 minutos ou até que fiquem dourados.

    Se preferir, depois que as bolinhas dobrarem de tamanho, você pode congelá-las. Depois de congeladas, você pode colocar todos em saco plástico e deixar no congelador retirando somente a quantidade que desejar.

     

     

    Nossos agradecimentos ao Blog ANIMAIS RESPEITO pela receita.

     

     

    O MITO DOS SERES DUPLOS OU PORQUE PROCURAMOS TANTO PELO AMOR!

    Tenho alguns posts aqui sobre os mitos e sua atualidade, e este assunto sempre me atrai, pois é sabido que o homem, através dos mitos,  sempre procurou explicações para os mistérios que envolvem nossa vivência!

    E, um deles, sempre atualíssimo, é desta busca incessante, em todas as épocas, pelo Amor, pelo Outro, pelo Preenchimento do Vazio.

    Segundo Platão, em "O Banquete" escrito em 380 A.C., em determinado momento em que  os convidados já tinham bebido mais que comido, um grupo, composto por Pausânias, Eriximaco, Sócrates, Aristófanes e Alcibíades, propõe uma discussão em torno de Eros, o Deus do amor.

    Cada um discorre à sua maneira sobre o assunto, até que Aristófanes, toma a palavra, e faz de imediato, uma denúncia da insensibilidade dos homens para com o poder miraculoso de Eros, e sua consequente impiedade para com um Deus tão amigo. Para conhecer esse poder, ele diz que é preciso antes conhecer a história da natureza humana e, dito isto, passa a narrar o mito da nossa unidade primitiva e posterior mutilação. Segundo Aristófanes, havia inicialmente três gêneros de seres humanos, que eram duplos de si mesmos: havia o gênero masculino masculino, o feminino feminino e o masculino feminino, o qual era chamado "Andrógino"...Nas palavras do poeta: 

    "É então de há tanto tempo que o amor de um pelo outro está implantado nos homens, restaurador da nossa antiga natureza, em sua tentativa de fazer um só de dois e de curar a natureza humana. Cada um de nós portanto uma téssera complementar de um homem, porque cortado com os linguados, de um só em dois; e procura cada um o seu próprio complemento".

    Assim, aqueles que foram um corte do andrógino, sejam homens ou mulheres, procuram o seu contrário. Isto explica o amor  heterossexual. E aquelas que foram o corte da mulher, o mesmo ocorrendo com aqueles que são o corte do masculino, procurarão se unir ao seu igual. Aqui Aristófanes apresenta uma explicação para o amor homossexual feminino e masculino. Quando estas metades se encontram, sentem as mais extraordinárias sensações, intimidade e amor, a ponto de não quererem mais se separar, e sentem a vontade de se "fundirem" novamente num só. Esse é o nosso desejo ao encontramos a nossa cara metade.

    O amor para Aristófanes é, portanto, o desejo e a procura da metade perdida por causa da nossa injustiça contra os deuses. 

    E, NÃO É ENTÃO, UMA ÓTIMA EXPLICAÇÃO?

    O AMOR NÃO É LINDO?????? 

    E-Refence:

    WIKIPÉDIA.

     

     

     

     

     

     

     

     

    SITES DE RELACIONAMENTO E SUAS "PEGADINHAS"

    Ando eu um tanto macambúzia, sozinha e, embora eu já tenha tirado a solidão de letra, me arrisco de vez em quando a colocar meu perfil em algum site de relacionamento que, se não virar nada, ao menos me permite modificar o cotidiano.

    Um dia desses recebo uma mensagem de um cavalheiro de boina, bonito, interessante, tudo de bom!

    Além de tudo me dizia:

    - Mulher bonita...perfil interessante!

    Pronto! Me apaixonei rsrsrsrsrsrs

    Respondi-lhe qualquer coisa com relação ao uso da boina, que por sinal ele a usava com charme e lhe dava um certo ar sofisticado!...Adoro esta mistura de charme e sofisticação!...

    Disse-lhe que me lembrava muito Andy Garcia no filme "Modigliani" que, por sinal é um dos meus preferidos deste ator.

    Continuamos mais um pouco a conversa, nos despedimos e no dia seguinte o rapaz havia retirado o perfil do site de relacionamento.

    Frustrada comecei a pensar em mil razões para ele ter agido desta forma: Alguma coisa errada que eu havia dito?... As mulheres sempre com essa mania de se culpar por tudo, até pela ignorância dos outros.

    Foi então que me acendeu uma luz: Joguei no Google Imagens " Andy Garcia" e, comecei a procurar alguma foto que o tivesse de boina!...E eis que, "Bingo"... me apareceu a tal foto.

    Ri, porque chorar por uma bobagem dessas não é meu perfil!!!!

    Agora, vejam, não dá para se apaixonar??????

     

    Nossa, agora que eu vi: Havia me encantado tanto pela imagem que nem vi que o Dito estava com uma aliança no dedo!...Carência nos cega rsrsrsrs

     

     

     

    AMORES SEM FUTURO

    Quem já não os teve?... Ou tem?

     

    Aí, um dia, pensando no futuro, o mandamos partir!

     

    Mas, basta um olhar, um telefonema, para que esqueçamos

    nossa auto estima despedaçada, nosso racional tão racionalizado!

     

    Basta um pequeno passo para voltar aquela vontade de se arrumar,

    de arrumar a casa, de comprar roupa nova,

     

    ... para apenas um momento de amor!

     

    Julgar?... Quem poderá?

     

    ...Que atire a primeira pedra quem puder!

     

     

    Nossos agradecimentos a Maria Luiza Silveira Telles pela Foto 

    NOVELA BILIONÁRIA

     

    Foi divulgado no site da Revista FORBES, o faturamento record da Novela Avenida Brasil, da Rede Globo, algo em torno de R$ 1 bilhão, pagos pelos anunciantes durante os 7 meses em que a novela esteve no ar.

     

    Hoje, será o último capítulo da trama que arrepiou os cabelos dos brasileiros, que viram retratados realidades nada agradáveis do seu cotidiano, como a disputa por um "lugar ao Sol dos ricos", encarnado por Carminha ( personagem de Adriana Esteves).

     

    Desde o início da novela, mesmo os que não queriam perder tempo em assistí-la, foi impossível perder algum capítulo, devido ao suspense que sempre ficava para o dia seguinte e envolvia situações limites de seus personagens.

     

    Conforme a mesma FORBES, Avenida Brasil foi a novela de maior sucesso já exibida até hoje pela Redeglobo.

     

    Apesar da grande sensação da novela ter sido a maldosa e traidora Carminha, posto aqui um video muito bem produzido por TheRosa9611, postado no Youtube, do par romântico Jorginho e Nina, com a música tema deles: Set Fire to the Rain, com Adele.

     

     

     
     
     

     

    ...AH! O AMOR!

    Faz tempo que não posto  nada que me vem pela net, mas esta não resisti! Achei muito boa! Espero que gostem! Não sei quem é o autor mas quando ele aparecer lhe atribuiremos os créditos!

     

    O amor não ilumina o seu caminho. O nome disso é poste.

    O amor não é aquilo que supera barreiras. O nome disso é gol de falta.
    O amor não faz coisas que até Deus duvida. O nome disso é Lady Gaga.
    O amor não traça o seu destino. O nome disso é GPS.
    O amor não te dá forças para superar os obstáculos. O nome disso é  tração nas quatro rodas.
    O amor não mostra o que realmente existe dentro de você. O nome disso
    é endoscopia.
    O amor não atrai os opostos. O nome disso é imã.
    O amor não é aquilo que dura para sempre. Isso é a Hebe Camargo.
    O amor não é aquilo que surge do nada e em pouco tempo está mandando
    em você. Isso é Dilma Rousseff.
    O amor não é aquilo que te deixa sem fôlego. O nome disso é asma.
    O amor não é aquilo que te faz perder o foco. O nome disso é miopia.
    O amor não é aquilo que te deixa maluco, te fazendo provar várias
    posições na cama. Isso é insônia.
    O amor não faz os feios ficarem pessoas maravilhosas. O nome disso é dinheiro.
    O amor não é o que o homem faz na cama e leva a mulher à loucura. O
    nome disso é esquecer a toalha molhada.
    O amor não é aquilo que toca as pessoas lá no fundo. O nome disso é
    exame de próstata.
    O amor não faz a gente enlouquecer, não faz a gente dizer coisas pra
    depois se arrepender: O nome disso é vodka.
    O amor não faz você passar horas conversando no telefone. O nome disso
    é promoção da TIM, OI, VIVO, CLARO...
    O amor não te dá água na boca. O nome disso é bebedouro.
    Amor não é aquilo que, quando chega, você reza para que nunca tenha
    fim. Isso é férias.
    O amor não é aquilo que te alegra mas depois te decepciona. Isso é
    pote de sorvete.
    O amor não é aquilo que entra na sua vida e muda tudo de lugar. O nome
    disso é empregada nova.
     O amor não é aquilo que te deixa bobo, rindo à toa. O nome disso é maconha.
     O amor não é aquilo que gruda em você e quando vai embora arranca lágrimas. O nome disso é cera quente.
     
     
    Isso é Amor!
     
     
     
     

    QUEM CUIDARÁ DAS CRIANÇAS?

    Entrevista interessantíssima e elucidativa às mães de hoje, que vivem um conflito entre a maternidade e a carreira.

     

    José Martins Filho, pediatra e escritor, fala do lançamento de seu Livro "Quem Cuidará das Crianças", à Karina Botião, em seu programa Ação Nacional da TV Século XXI.

     

    Se você tem filhos pequenos, ou pretende tê-los, não deixe de ver a entrevista na íntegra, pois poderá lhe esclarecer muitas dúvidas com relação à formação cerebral e emocional das crianças, e a importância da presença da mãe em seu desenvolvimento.

     

     

     

     

     

     

      
     
     
     
     

     

     
     
     
     
     

    "SEPARAÇÕES"

    A primeira vez que senti esta dor, a da separação, tinha apenas 14 anos e meu primeiro namorado foi chamado para servir o exército!... Ficaria um ano fora!...Passei o dia chorando debaixo de uma árvore, era como se tivessem levado um pedaço de mim!

     

    Outras separações houveram, mas, até a morte de meu pai, nenhuma tinha sido tão dolorosa!

     

    A separação pela morte deixa um vácuo que não se preenche! Atenua-se, mas fica sempre uma dor profunda, quieta e solitária!

     

    Para quem mora só, ou longe dos filhos, tê-los por vários dias e depois despedir-se, abre também um vácuo, como se não fóssemos mais vê-los. Dói muito!

     

    Estava hoje curtindo as minhas separações, depois de dias reunidos em família, e lembrei-me de uma amiga que talvez estivesse sentindo também as suas dores, uma vez que o filho voltou, ontem,  para sua vida na Áustria.

     

    Saí para arejar os sentimentos doídos e eis que encontro esta amiga, e quando toquei no assunto já bastou para seus olhos marejarem.

     

    O marido falou-lhe: Mas já estás acostumada, faz tanto tempo que ele mora fora!...

     

    Sim estamos acostumados, faz tempo que vivemos longe uns dos outros...mas, o coração lá entende isso?